ULNC - Uma Luz Na Caverna
Há muito mais para descobrir... Registe-se e venha discutir connosco!

Inteligência Artificial

Ir em baixo

Inteligência Artificial

Mensagem  2017pinhocarpediem em Sab Abr 28, 2018 8:45 am

A definição deste termo, Inteligência Artificial, ´´e algo relacionado com a modernidade e define o estudo e a criação de agentes inteligentes, de sistemas que entendem o ambiente e atuam de forma a maximizar as suas potencializadas nas várias áreas.
Este mesmo termo, é também utilizado para descrever uma característica das máquinas ou de programas, ou seja, a inteligência que determinado sistema revela. O que os investigadores pretendem é que as máquinas revelem raciocínio, conhecimento, planificações, aprendizagem, comunicação e mesmo a capacidade de movimentação e manipulação de objetos.
Na verdade, muitos sonharam em criar máquinas inteligentes e, parece que conseguiram. Vejamos o exemplo da Sophia, a primeira máquina com capacidades distintas e semelhantes a um ser humano. Mas temos outros exemplos deste tipo de máquinas inteligentes: robôs que montam carros; máquinas que jogam xadrez e vencem grandes mestres.
Este é um período marcante na era da inovação, pois se olharmos para o passado, tudo isto não passava de uma utopia, algo difícil de se tornar realidade. Aliás foram muitas as histórias criadas em volta destas máquinas de inteligência artificial, levando a muitos filmes.
Na verdade, existem máquinas que foram desenvolvidas com o objetivo de superar o desempenho humano em determinadas ações específicas, como por exemplo o famoso Deep Blue, que venceu o grande mestre de xadrez Garry Kasparov, no ano de 1997. Este foi um tipo e programa específico que teve como estrutura o conhecimento humano.
A questão que, no entanto, surge é se uma máquina, um computador, conseguirá pensar tal como o próprio termo indica? Na verdade ele é programa e, deste modo, considero que assumir que ele pensa vai muito além do que verdadeiramente significa esse termo.
Claro que os investigadores desta inteligência artificial desenvolveram, e continuam a desenvolver, ferramentas e métodos que fornecem suporte à realização de tarefas complexas, de criar sistemas lógicos que se desenvolvem em sistemas de probabilidade, que permitem obter conclusões.
Basta pesquisar para se perceber que forma desenvolvidos programas de computador que têm por objetivo a aprendizagem pela experiência.
Dentro de tudo isto, existem críticos que têm alertado para o facto de aqueles que mais interesse têm na Inteligência Artificial são as agências de defesa e as grandes empresas são as dos computadores que beneficiam com tudo isto. Alertam para o facto de existirem consequências sociais em todos os desenvolvimentos científicos e, neste caso, não é uma exceção.
Mas os defensores da Inteligência Artificial acreditam que as máquinas poderão vir a ser mais espertas do que os humanos e superar a capacidade humana para pensar, resolver e aprender. O facto de tanto estudo psicológicos demonstrarem que os humanos são ilógicos, irracionais e ineficazes a resolver problemas encorajou os investigadores em Inteligência Artificial a demonstrar que conseguiram superar a esperteza dos humanos. Aliás, recentemente, através do robô Sophia, por exemplo, os investigadores demonstraram que as máquinas são capazes de utilizar informação incompleta, irrelevante e distorcida para tomar decisões.
Pode-se concluir que, tal como diz um poeta português, “o mundo pula e avança”, mas na verdade, apesar de tanta inovação, o ser humano continua a não possuir respostas para várias questões que percorrem a humanidade dentro de toda a sua existência, como por exemplo, o sentido da vida, o encontro da felicidade suprema, a existência da morte, a existência do mal e do bem… A verdadeira questão não é se as máquinas pensam, mas se as pessoas o fazem.

2017pinhocarpediem
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 20
Data de inscrição : 23/09/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum