ULNC - Uma Luz Na Caverna
Há muito mais para descobrir... Registe-se e venha discutir connosco!

Perder para encontrar

Ir em baixo

Perder para encontrar Empty Perder para encontrar

Mensagem  2016.cabral em Seg Abr 15, 2019 9:40 am

Passei os últimos meses numa agonia autêntica e ninguém via. Quando era pequena, ou apenas à 1 ano atrás, sonhava com uma vida agitada, sem aborrecimentos, experiências e histórias que me ajudassem a encontrar. Mal eu sabia da pressão que isso ia colocar em cima dos meus ombros, 2019 só quase 4 meses passaram e tenho mais histórias do que em quase 18 anos da minha vida. Intensidade, dor, mas também amor. Sentia-me feliz, mesmo com tudo de mal ao meu redor. No entanto, acabei por cair, deixei a intensidade me derrubar. Perguntando por coisas que só eu podia dar uma resposta: quem sou eu? o que quero ser? és feliz? A vida que levava, talvez um pouco ainda a vida que levo, algo tão bom no início que me levou ao precipício. Pronta para pedir ajuda, mas não conseguia. Não conseguia, tinha que ser eu, minha mãe falou desde pequena para ser forte. Adolescência descomunal, erros cometidos, partindo corações e o karma acabou por perdir o meu. Não conseguia dar valor às pessoas e isso fez-me carregar a dor do arrependimento. Até costuma acreditar, como ainda hoje consegue tentar me entender. Até costuma acreditar, mas Deus criou tanto amor que nem conseguia olhar.
Chapada na cara da vida, percebi que esta não sou eu. Quero mais, quero a liberdade da sociedade. Não quero esta vida, não quero viver de festa com amigos que estavam mais perdidos que eu, não quero me rodear de más vibrações, não quero me deixar consumir pela realidade dos outros das ruas. Para além disso, uma emoção por trás, porque amei cada momento. Mas talvez esteja na hora de pegar em tudo o que ouvi, tudo o que aprendi e encontrar-me. A minha natureza não permite o aborrecimento, mas o que preciso é de equilíbrio. Não preciso de rotina, mas posso ter equilíbrio. Largar tudo o que não devo, para bem da minha essência.
Não sou eu, porque não quero o ser. Não quero, porque vi o fim destas histórias. Vi o que a vida custa, conheci pessoas fortes de facto, mas está na hora de deixar-me ir. Irei pegar em tudo, afastar, analisar e refletir. Quem sou eu? Tenho que parar, talvez só por um tempo.
O mais irónico da minha história é que a chapada foi também ela descomunal. Uma noite que mudou o meu pensamento, uma noite apenas que me sentia sufocada, querendo mais e vendo o sucesso dos outros não ser nos camarins tão sucesso assim. Pessoas com "sucesso", assim o expõem, mas o Don G disse algo que me fez pensar: "fama? o que é isso? de que isso vale? no fim, nada". Umas palavras deste género, mas que entendi, queria falar da realidade e fala, mas fama não faz muito. Mas nessa noite também percebi que não dá para mais, que chegou o momento, o momento de me encontrar e de criar uma nova história para mim, sem tanta turbulência.

2016.cabral
Moderador
Moderador

Mensagens : 70
Data de inscrição : 20/09/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum