ULNC - Uma Luz Na Caverna
Há muito mais para descobrir... Registe-se e venha discutir connosco!

Violência Doméstica

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Violencia domestica

Mensagem  Ana Guedes em Sab Abr 23, 2016 2:07 pm

Este tema é bastante abordado na sociedade atual comop sendo um crime publico, talvez devido a frequência com que se verifica.
Existem vários tipos de violência domestica e todos ferem gravemente a vitima do mesmo, tanto psicologicamente como fisicamente.
O agressor neste casos tenta fazer com que a vitima oculte a situação em que esta envolvida, cabe a esta mesma libertar se desse pesadelo e contar, aliviar o grande peso que é ser vitima de violência domestica.
Cada um de nós, como ser integrante desta sociedade devemos estar atentos as pessoas que nos rodeiam para que desta forma nos possamos aperceber se alguma delas estivar a passar por essa situação. Tanto é culpado quem agride como quem sabe e não faz nada para ajudar a vítima.
A violência destrói a dignidade da vida.

Ana Guedes
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Violência doméstica

Mensagem  2016.inêsffe em Ter Nov 14, 2017 8:26 pm

Hoje, após chegar a casa e ligar a televisão deparei-me com o relate de uma mulher da situação monstruosa que passou durante cinco meses de violência doméstica durante a gravidez, o que consequentemente levou a um nascimento precoce da criança, esta história sensibilizou-me e conduziu-me a escrever este texto a cerca da violência doméstica.
A violência doméstica contém todo o tipo de comportamentos agressivos utilizados por uma das pessoas que constituem um casal.
A violência doméstica seja ela qual for não escolhe um tipo especifico de pessoas, qualquer pessoa pode sofre violência doméstica seja essa pessoa forte, fraca, gorda, magra, alta, baixa, rica, podre, formada, com poucos estudos, casada, solteira, divorciada, trabalhadora, entre outros.
Esta violência pode ser praticada de seis maneiras distintas: emocionalmente, socialmente, fisicamente, sexualmente, financeiramente e perseguição.
A violência doméstica emocional visa todo o tipo de comportamento por parte do agressor que façam a vítima sentir-se inútil, humilhada e, por vezes, com medo, o agressor para conseguir os seus objetivos pode utilizar a humilhação á frente de conhecidos da vítima como, por exemplo, colegas de trabalho, amigos e/ou familiares; outro tipo de violência doméstica é social, esta violência consiste no controlo por parte do agressor da vida social do(a) companheiro(a), ou seja, da vítima, o agressor, nestes casos, costuma controlar as mensagem e telefonemas da vítima, impedir que a vítima visite familiares, amigos e/ou colegas e, em casos mas agravados, chega até a trancar as portas de casa impedindo, deste modo, que a vitima saia de casa e conviva com pessoas; a violência física, geralmente este tipo de violência doméstica é o mais conhecido, esta claramente consiste em qualquer tipo de comportamentos agressivos físicos que o agressor tem para com a vítima, estes comportamentos podem ser, por exemplo, murros e pontapés, por vezes o agressor costuma usar objetos para agredir com, por exemplo cintos e paus; a violência sexual compreende todo o tipo de atitudes que o agressor tenha para com a vítima que forcem a mesma a ter comportamentos sexuais para com o agressor que a vítima não deseja um destes comportamentos pode ser, entre outros, forçar a vítima a ter relações sexuais; a violência financeira não é tão conhecida por parte da sociedade esta diz respeito a comportamentos de controlo financeiros do agressor para com a vitima, ou seja, está violência consiste quando o agressor de qualquer modo quer controlar o dinheiro da vítima, atitude indesejada por parte da mesma, este pode controlar o dinheiro da vitima, por exemplo, através do ordenado dela; por fim encontra-se a perseguição esta violência abrange todo o tipo de comportamento que visa aterrorizar ou intimidar ou outro, o agressor pode praticar este comportamentos através de perseguições constantes para qualquer lugar que a vítima se dirija ou até controlar de um modo obsessivo os movimentos que a vitima faz.
Uma pessoa pode sofrer de mais do que um tipo de violência domestica em simultâneo, no caso que eu vi no pograma de televisão, a vítima que era uma senhora grávida jovem sofreu de violência física e social pois o agressor para além de a agredir violentamente também a trancava em casa impedindo a mesma de socializar, enfim esta vitima passado um longo período de tempo onde decorreram sucessivas agressão esta mulher teve a coragem de arrobar uma das portas e fugir, onde acabou por ficar numa casa que ajudava pessoas na mesma situação.
Se esta a ser vitima de violência doméstica não hesite em para com o sofrimento pois ninguém tem o direito de tornar a vida de alguém num inferno, toda a gente merece ser feliz.
Queria concluir dizendo que em Portugal existe uma associação de apoio á vitima que tem como missão apoiar a vitima e as suas famílias e amigos prestando-lhe serviços de qualidade. Exclamation

2016.inêsffe
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/09/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Revendo a problema da violência doméstica

Mensagem  DJW em Qui Maio 24, 2018 10:21 pm

Porque é que, em pleno século XXI ainda existe violência doméstica? Não devíamos, nós, seres tão racionais e educados, ter acabado com esse crime tão repugnante, essa ação que nos ataca no nosso próprio lar e consequentemente na sociedade?
Infelizmente, este assunto tão falado permanece atual. A violência doméstica eleva comportamentos utilizados num relacionamento, por uma das partes, sobretudo para controlar a outra. Qualquer um pode ser vítima deste crime.
“Violência doméstica”, quando pensamos nesta expressão não podemos deixar de pensar o quão controversa é, pois quando nós pensamos na palavra "doméstica" associamos ao nosso lar, onde a paz e o amor deveriam reinar e onde a violência não deveria existir! Certo? No entanto, a nossa sociedade é complexa e até no lugar onde deveríamos encontrar conforto nos dias mais difíceis, apoio nas alturas complicadas, amor nos braços de quem está mais próximo, encontramos o desprezo e a diminuição pessoal que se abate sobre as pessoas deixando-as impossibilitadas de se mover e de reagir perante tal crueldade.
Um grave problema em que nos encontramos é que o sistema de justiça em Portugal só atua quando a queixa é efetuada pela vítima e, muitas das vezes, esta, ao debater-se entre articular uma acusação ou manter o sigilo, receia que as consequências da primeira atinjam muito mais abruptamente do que os obstáculos que lhe são impostos na relação tóxica onde se encontra.
Muitas vezes a vítima não dá um passo em frente porque tem afeto ao agressor ou porque tem vergonha ou até mesmo medo. O agir é muito importante, pois, se o processo se desenrolar, pode ser tarde de mais. E é necessário não ter medo e lutar para que a dor física e psicológica acabe, porque mais que esposa e esposo (sim, pois também os homens sofrem violência pelos seus parceiros), somos pessoas, somos humanos, com os direitos que são merecidos e com a liberdade que nos é intrínseca.
avatar
DJW
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 16
Data de inscrição : 23/09/2017
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Violência Doméstica

Mensagem  catygsousa em Dom Set 16, 2018 12:33 pm

A violência doméstica não é um fenómeno novo, embora se revista, atualmente, de novas dimensões e características.
Tendo em conta a Organização Mundial da Saúde (OMS), a violência doméstica acontece em todos os grupos sociais, religiosos, económicos e culturais, e das mais distintas maneiras, ou seja, a pessoa pode sofrer de violência física (ofende a integridade ou saúde corporal), psicológica (causa danos emocionais), sexual (qualquer conduta que force uma relação), patrimonial (impede o acesso a bens, documentos e até recursos económicos) e moral (configura difamação ou injúria).
Este tema tem ganho uma maior visibilidade e importância no quadro social e político, e a verdade é que ainda persistem diversos fatores que perpetuam a banalização ou normalização desta mesma violência.
Por um lado, a violência tende a não ser reconhecida pelas próprias vítimas, sobretudo mulheres, que, em alguns casos, se assumem como culpadas e merecedoras da agressão, quer por razões económicas, quer por fragilidades psicológicas que decorrem da própria situação e que as fazem carregar o silêncio, a vergonha e, principalmente, o medo.
Por outro lado, persistem, nas nossas sociedades, crenças e mitos que, não só mantêm a naturalização da violência, como a encerram numa esfera privada onde o domínio público não tem competência para intervir, minimizando os seus impactos. Daí, é importante que haja uma acusação imediata por parte de várias entidades quando aparecem os primeiros sinais de violência doméstica.
Embora cada vez menos, ainda se continua a ouvir dizer: “entre marido e mulher, ninguém mete a colher”; “para terem levado é porque o mereceram”. Estas afirmações reforçam ainda mais o caráter da violência, e assim tendem a negar ou a normalizar o fenómeno, a responsabilizar e a banalizar a “experiência” da vítima ou até mesmo a desculpabilizar o agressor.
Deste modo, afirmações como estas, apoiadas por determinadas pessoas, tornam-se tanto mais graves quando conduzem a posturas de não denúncia e, consequentemente, de não intervenção, portanto, quando o agressor não se apercebe do crime que está a cometer, alguém deve de facto meter a “colher” para que a situação não se agrave ainda mais.

catygsousa
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 6
Data de inscrição : 20/03/2018
Idade : 16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Violência doméstica

Mensagem  aninhas2003 em Dom Set 30, 2018 11:03 am

Boa tarde!
A violência doméstica é algo que não devia existir na sociedade, mas que, infelizmente, ainda está bem presente nos dias de hoje.
Foi feito um estudo em que se verificou que, este ano 2018, 21 mulheres morreram vítimas deste tipo de violência. Este número é assustador e estamos apenas a falar daquelas que, infelizmente, chegaram a esse ponto. Se juntarmos todas aquelas que são vítimas e que não apresentam queixas e todas aquelas que escondem as marcas que trazem (quer físicas quer psicológicas), o número torna-se ainda mais apavorante.
Lamentavelmente, muitos dos casos são preocupantes e, por mais mal que os maridos/companheiros lhes façam, muitas das mulheres não conseguem deixá-los, porque amam-nos de tal maneira que não tem consciência daquilo que lhes está a acontecer.
Também existe violência doméstica de mulheres para homens, apesar de não ser tão frequente.
Na minha opinião, deviam ser implementadas medidas para reduzir o número de ocorrências deste crime, sejam elas para antes, durante, ou após o acontecimento. Assim, se todos colaborássemos neste processo, acredito que estes números aterradores diminuiriam e toda a sociedade seria mais livre e feliz.

aninhas2003
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 3
Data de inscrição : 30/09/2018

Voltar ao Topo Ir em baixo

Violência doméstica nas mulheres

Mensagem  02.mtb em Seg Dez 10, 2018 7:49 pm

Violência doméstica é, sem sombra de dúvidas, um crime totalmente desumano.
É evidente que não ocorre somente nas mulheres, é um problema que abrange todos os géneros, idades e classes sociais, no entanto, decidi abordar apenas este caso em especial dado que as mulheres são significativamente mais sujeitas aos diversos tipos de violência doméstica.
As mulheres encontram-se, na maior parte dos casos, em situações de violência doméstica pelo domínio e controlo que os seus agressores exercem sobre elas através dos mais variados mecanismos, sendo que, muitas das vezes, estas não se apercebem que aquilo a que estão sujeitas são considerados crimes.
Portanto, a reação de cada mulher à sua situação de vitimação é única e estas reações devem ser encaradas como mecanismos de sobrevivência psicológica que cada uma aciona de forma diferente de maneira a suportar a sua situação.
Em setembro deste mesmo ano foi publicada uma notícia que referia que já 21 mulheres morreram em contexto de violência doméstica, o mesmo número registado no final do ano passado - não só o número de vítimas está aumentar como também a violência e o sofrimento infligido às mesmas.
É preciso que se continuem a organizar campanhas publicitárias contra a violência doméstica e que se continuem a promover linhas de apoio à vítima de forma a incentivar, neste caso, as mulheres a denunciar os maus tratos e abusos de forma a viverem sem medo.
Para concluir, acho, sinceramente, que todas as mulheres devem saber como dar o primeiro passo para ajudarem-se ou a si mesmas ou a alguém que conheçam que esteja a passar por semelhante - para isto devem ser tomadas medidas que transmitam confiança e proteção às vítimas para que estas tenham a coragem e a certeza de que alguém as vai ajudar e, acima de tudo, fornecer o apoio necessário.

02.mtb
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/12/2018

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Violência Doméstica

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum