ULNC - Uma Luz Na Caverna
Há muito mais para descobrir... Registe-se e venha discutir connosco!

A incapacidade das instituições sociais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A incapacidade das instituições sociais

Mensagem  Cláudia Sofia Alves em Seg Nov 07, 2016 10:50 pm

Hoje reflito sobre a incapacidade que as associações de apoio social apresentam em dar respostas aos problemas dos indivíduos marginalizados da sociedade.
Numa das minhas últimas saídas, enquanto passeava com os meus amigos, fui contactada por uma senhora mendiga, que nos pedia dinheiro para poder aceder a cuidados de higiene. No diálogo com a senhora, esta contou-nos que estava a dormir na entrada de um centro comercial e que pedia esmola para poder aceder aos cuidados básicos de higiene. Também nos relatou que as refeições básicas eram asseguradas por instituições de caridade que a ajudavam. No entanto, ao longo da conversa, vários foram os fatores que me fizeram desprender do meu chocolate quente e dá-lo à senhora que o tomou de uma forma muito agradecida. Mas uma coisa que me chamou, particularmente à atenção, para além de todo o desconforto e humildade com que a senhora se dirigiu a nós, foi a solidão que lhe invadia o coração. Ao dialogar sobre este tema, sugeri à senhora que procurasse as associações que se dedicam à prestação de cuidados a estes indivíduos debilitados, e a resposta que me foi dada, pela senhora, foi que já tinha uma assistente social a tratar do seu caso; no entanto as respostas não lhe chegavam, nem as suas condições de vida melhoravam. De facto, é muito triste ver a dor daqueles que sofrem e ver que nada é feito com o intuito de os ajudar. Com isto eu questiono-me… será que as instituições de apoio social funcionam da melhor forma? Será o trabalho dos assistentes sociais eficaz ao ponto de dar respostas aos problemas dos marginalizados da sociedade?
Efetivamente, são inúmeros os casos de pobreza extrema e marginalização presentes na nossa sociedade, mas as instituições têm de ter um papel mais ativo na luta contra estas injustiças sociais. Na verdade somos todos seres humanos, e assim como temos de cumprir uma série de deveres é crucial que os direitos humanos sejam praticados com todos os indivíduos, não esquecendo as classes sociais mais debilitadas. De facto, são inúmeras as dificuldades que estes indivíduos passam para poder sobreviver. Com isto surgem muitas outras questões. Será que o Homem foi feito para viver ou apenas para sobreviver como todos os seres? Onde está a ética, o respeito pelos direitos humanos, o cuidado com o outro? Onde se enquadra a igualdade social, num mundo onde a indiferença e o comodismo não dão espaço para olhar o outro para além da mera condição que lhe assiste e refletir sobre a essência da natureza humana?
A verdade é só uma, infelizmente, as soluções não passam de planeamentos teóricos a atitudes práticas. Deste modo, apelo a que todos tenhamos a capacidade de olhar o outro, interpretando a situação que o envolve e por mãos ao caminho no longo percurso que visa a integração social dos indivíduos marginalizados e a devolução da sua integridade e dignidade. Very Happy

Cláudia Sofia Alves
Moderador
Moderador

Mensagens : 63
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum